História

proposta pedagógica

"Eu sou alguém, eu respeito os outros e quero que os outros me respeitem."

A Escola Anjo da Guarda optou pela busca de várias ideias pedagógicas evitando, no entanto, o ecletismo fácil, muitas vezes contraditório ou o purismo radical. Historicamente a escola tem suas bases no movimento escola-novista, tendo assimilado as conquistas desse movimento, mas estando consciente dos pontos negativos que o desenrolar do tempo apontou. Dentro de uma postura de permanente atualização, o pessoal docente tem estudado e procurado assimilar teorias que venham subsidiar corretamente sua prática. Assim, tem procurado estar em sintonia com o pensamento de teóricos como Bruner, Ausnbel, Piaget (em especial), M.Cole, Vigotsky e, mais recentemente, os educadores espanhóis e argentinos como Cesar Coll, Antoni Zaballa, Delia Lerner, entre outros.

Essas influências configuram a busca constante de uma prática baseada na concepção construtivista de ensino. Contudo, há um bom caminho a percorrer. Essa concepção funciona como um marco referencial explicativo dos processos de ensino e aprendizagem. É adequada ao Anjo da Guarda por partir da consideração social e socializadora da escola, integrando contribuições teóricas diversas. É adequada também por considerar simultaneamente o aspecto socializador do ensino e o aspecto do desenvolvimento pessoal através de uma intervenção planejada e sistemática.

Desenvolvido por
Ubis Ideias Digitais logo
Ideias digitais